PROF. OLAVO GARANTIZADO ACERTA A PROPOSTA DE REDAÇÃO DA UNIFOR 2105.1 EM AULA DE VÉSPERA DA TV VEM PASSAR, QUE TEVE PARTICIPAÇÃO DE ALYSSON CASTRO (HISTÓRIA) E DAVI COSTA (GEOGRAFIA)

 

         A Universidade de Fortaleza, em seu Vestibular Geral 2015.1, trouxe-nos duas propostas para a prova de Redação, realizada neste domingo (30 de novembro). Na primeira proposta , o tema central foi a DITADURA MILITAR; na segunda proposta, o tema era um texto narrativo para falar sobre o tempo.

Na primeira proposta, o aluno deveria fazer um texto DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO, cujo comando queria que ele refletisse sobre a seguinte pergunta: “É possível  um retrocesso na história da democracia brasileira?”, fazendo uma alusão direta ao período da História brasileira denominado de DITADUTA MILITAR.  O texto motivador trazia uma imagem de pessoas às ruas  com as frases “pedir ditadura na democracia é fácil; quero ver é fazer o contrário”.  Importante Lembrarmos que, em nossa aula de véspera para UNIFOR, realizada ontem (29 de novembro), comentamos sobre possíveis temas da prova de redação e, naquela oportunidade, tivemos a companhia de Alysson Castro (História) e Davi Costa (Geografia), apresentando argumentos necessários para os alunos abordarem as temáticas por nós apresentada, entre elas, a DITATURA MILITAR e todo o seu contexto histórico foi abordado.

O aluno, desse modo, poderia apresentar como TESE CENTRAL de seu texto:

a)   Uma afirmação contundente sobre o momento histórico da Ditadura Militar e todas as suas implicações negativas sobre a sociedade da época, destacando quais os efeitos que esse retorno a esse momento brasileiro poderia se tornar uma mácula. Assim, poderia ser apresentado:  as práticas de torturas realizadas pelos oficias, a falta de liberdade de expressão – tanto da imprensa quanto do cidadão comum, as várias práticas de  agressões físicas e psicológicas nos interrogatórios, entre outras;

b)   O aluno poderia, se achasse pertinente, apresentar uma tese por CULPABILIDADE, destacando que a ineficiência do Estado em solucionar principais problemas de setores estratégicos, assim como o descrédito nas ações dos políticos, seriam alguns dos motivos de um grupo de indivíduos quererem novamente o período ditatorial.

 

No desenvolvimento, como fora mencionado na aula de véspera dada por nós, com a presença do prof. Alysson Castro (História), o aluno poderia fazer uma contextualização da época em que o Brasil viveu esse regime político. Como sabemos,  a Ditadura Militar foi um triste o período da política brasileira em que os militares governaram o Brasil, que teve duração de  1964 a 1985. Essa época caracterizou-se pela falta de democracia, supressão de direitos constitucionais, censura, perseguição política e repressão aos que eram contra o regime militar. Diante disso, nota-se que a proposta UNIFOR queria que o aluno apresentasse o seu ponto de vista sobre o retorno ou não desse período.

As estratégias argumentativas que nosso aluno poderiam usar, a fim de argumentar contrário ao retorno do regime ditatorial, seriam: exemplos de fatos históricos reais ocorridos como práticas de torturas, agressões físicas e atos de censura a artistas e personalidades com posicionamento anti-regime, além de citações de passagens de obras e pensadores que retratassem os efeitos negativos da ditadura.

Na conclusão, como o modelo de texto estilo UNIFOR não exige uma solução expressa e detalhada, o aluno poderia fazer uma reflexão sobre o tema abordado, uma retomada à problemática ou, também, uma solução que, no caso da proposta, estaria mais focalizada no cidadão comum se conscientizando de que o retorno à Ditadura seria, sim, um retrocesso ao Estado Democrático.

Na segunda proposta, o aluno deveria fazer uma narração, apresentando respostas às lacunas deixadas pelo quadro de Salvador Dali, “A persistência da memória”, além da frase “tudo tem seu tempo” (texto motivador II). A proposta queria, assim,  que o aluno apresentasse um texto narrativo com personagens, ações, conflitos e desfecho em que um tempo e um espaço fossem determinados.

Poderia ter sido feito, entre inúmeras outras possibilidades, as seguintes:

a)   uma história em que se apresentasse um personagem em que se deixasse claro que os fatos de nossas vidas ocorrem, mas que sempre há um tempo determinado para que tudo se encaixe;

b)   uma história em que o tempo fosse determinante para a concretização dos fatos do percurso narrativo;

De maneira geral, as duas propostas estavam fáceis de serem feitas, caso o aluno tivesse ciente da estrutura dos textos sugeridos e, principalmente na primeira proposta, estivesse ciente das discussões levantadas sobre o retorno do período da Ditadura Militar. Agradeço, desde já, a participação de Alysson Castro em minha aula de véspera para a UNIFOR, tanto na redação (em que discutimos Ditadura Militar), assim como na aula de Português (Discutimos sobre a República Velha, tema que esteve na prova de História).